Você É Uma Vítima Da Moda?

Oie!!!

No final de semana passado aconteceu uma coisa que me despertou alguns questionamentos e queria dividir isso com você.

Aqui nos EUA aos finais de semana é muito comum os restaurantes servirem um menu especial na hora do almoço, brunch, com pratos diferenciados, misturando almoço com café da manhã e especificamente servindo bebidas por um preço muito mais acessível.

Portanto, é comum vermos esses lugares mais cheios, com festas de niver e etc. particularmente gosto muito e tenho meus menus de brunch queridinhos.

Domingo passado fui em um que amo, e não sei o que estava acontecendo, mas ele estava lotado de mesas comemorando aniversários, superanimado. Geralmente, vemos mais mulheres do que homens nesses brunch, penso que é um dia bacana para a mulherada se reunir e se divertir, e de quebra consumir umas bebidinhas na hora do almoço sem culpa: Bellini, Mimosa, Spritzes e Bloody Mary, confesso que amo um Bellini!

Nesse dia quando chegamos e sentamos na mesa, eu e meu marido, percebi algo muito peculiar, ao meu ver. Comecei a olhar para as mesas ao redor, 100% animadas, e percebi que todas aquelas mulheres, cada qual em seu grupo, me pareciam a mesma pessoa. Vou explicar melhor: todas elas estavam vestidas da mesma forma, estilo de roupa, cores e estampas, sapatos, bolsas, cabelo e maquiagem.

No começo senti um incomodo, mas não estava conseguindo identificar o que era especificamente. Acho que demorou uns 10 minutos para eu entender. Bom, percebi que estava me sentindo deslocada, como se eu estivesse desatualizada, afinal, eu até tenho algumas daquelas peças que estão em voga, blusa ombro a ombro, um short ou saia mais curto ou justo, calça/ short modelo clochard e etc., mas não estava usando nenhum desses elementos. Normalmente, uso minhas roupas de forma que eu me sinta bem e sempre fujo de looks com cara de vitrine de loja.

Nesses 10 minutos fui traçando esses pensamentos e sentimentos e percebi que o meu look estava ótimo, estava arrumada, super atualizada (minha maneira de me sentir atualizada) e usando acessórios com história, ou seja, com meu estilo/ borogodó e não tinha motivo algum em me sentir desatualizada por conta disso.

O sentimento de incomodo interno passou para um incomodo externo, ou seja, comecei a sentir uma necessidade de entender e ajudar essas mulheres, não estou aqui julgando se estava bonito ou feio, mas sim detectando um grande problema que muitas mulheres sofrem, são vítimas da moda. Ok, provavelmente muitas delas estavam felizes de seguir esse padrão vitrine de loja, mas tenho certeza que a maioria não. Sei disso, pois atendo mulheres que sofrem com esse problema.

Ser uma vítima da moda não significa comprar uma peça ou outra da estação, mas sim se fantasiar de um editorial de revista ou ser uma copia completa de alguma blogueira/celebridade amada, sem nenhuma personalidade, sem nenhum estilo, apenas uma reprodução.

Acredito que a maioria dessas mulheres, que são vítimas da moda, sentem medo de estar desatualizada e de não serem aceitas.

Sei disso, pois eu mesma já passei por isso, e como te contei lá em cima, por alguns instantes me senti desse jeito novamente. Porém, com todo o conhecimento que tenho de truques, dicas e obviamente com o autoconhecimento, consigo imprimir minha personalidade no look e com isso sinto segurança e conforto, em qualquer look que eu edite.

Lembro de uma conversa que tive com uma amiga minha e ela me disse exatamente isso “muitas vezes sinto que meus looks estão desatualizados, não tenho nada que está na moda, pois não tenho dinheiro pra comprar tudo que está na moda”.

Ou seja, ser vítima da moda está totalmente ligado ao fato de gastar tudo o que você tem e o que não tem para se sentir parte de alguma coisa, algum grupo. Até entendo esse tipo de comportamento quando somos crianças e adolescentes, é da natureza humana querer fazer parte de um grupo, de uma comunidade, mas quando temos mais discernimento podemos ver que isso não é mais tão necessário assim e que fazer parte de um grupo é bacana, desde que tenha algum propósito e preencha seu coração.

Vamos pensar assim, existem tantas comunidades muito mais interessantes que podemos fazer parte. Podemos apoiar  alguma causa do meio ambiente, proteção animal ou qualquer uma do seu interesse, participar de algum grupo de leitura, meditação e por aí vai.

Minha proposta aqui é te mostrar que existem muitas formas de estar atualizada, tendo ou não algum elemento que está na moda, e ainda assim ter estilo, mostrar todo seu borogodó em um look e se destacar da maré do manequim de loja.

Isso é possível através de alguns recursos como: ter autoconhecimento, usar dicas e truques de estilo e etc., todos esses fatores contribuem e muito na hora de se vestir e inserir todo o seu charme no look diário.

Pensando nisso resolvi criar uma aula AO VIVO, ONLINE e GRATUITA, uma LIVE no YOUTUBE:

Aprenda a Dar Voz ao Seu Borogodó: Uma Aula de Como Vestir Ousadia e Criatividade Em Qualquer Idade

Nessa aula você vai aprender:

  1. 3 maneiras fáceis de atualizar seu look diário
  2. Como Inserir sua assinatura de estilo
  3. Fazer seu Guarda-Roupas render mais

Vou te ensinar como acontece a magia de criar looks com a sua cara.

Essa Live vai rolar Dia 26 de setembro, quarta-feira, às 20 horas (horário de Brasília).

Para assistir é preciso se cadastrar, basta CLICAR AQUI e preencher seu nome e email.

Te espero lá na LIVE.

Já estou ansiosa pro nosso encontro. <3

Beijo

Como consegui sair da dor e encontrar o alívio no desapego

Oie!

Esses dias estava me lembrando de quando era criança e adolescente e me recordei que todo final do ano quando morava com meus pais, já faz um tempinho rssss, minha mãe “obrigava” eu e minhas irmãs a fazermos uma limpeza no Guarda-Roupas. Ela dizia: “vamos abrir espaço para novas energias entrarem e outras saírem”, sinceramente, achava isso um saco, #prontofalei, mas fazia.

Percebi que desde de nova sempre tive essa ideia que precisava me desapegar das coisas, ou melhor, de muitas das minhas peças de roupas. O que fazia muito sentido na época, já que estava em fase de crescimento e perdia facilmente minhas roupas e sapatos.

Quando me casei, construí um closet, bem maior do que tinha na casa dos meus pais, e nele comecei a acumular algumas peças. Como tinha espaço não via problema algum em ter mais roupas, e naquela época já ganhava um salário melhorzinho que me possibilitava consumir mais e mais.

Bom, o que posso te contar mais daquela época é que passado alguns anos me mudei novamente e dessa vez fui para um outro apartamento maior, e adivinha só?- construí um guarda-roupas ainda maior, aqueles dos sonhos mesmo, só faltou o computador, à la Patricinhas de Beverly Hills.

Quando percebi tinha tantas peças de roupas que o guarda-roupas já estava novamente abarrotado. Isso acontecia, pois eu tinha preguiça de fazer uma limpeza no meu guarda-roupas, como tinha espaço não queria perder meu tempo organizando isso, fora que tinha apego em varias peças, muitas já não me serviam mais e outras estavam fora do meu estilo, mas ainda sim eu teimava em manter por perto toda aquela “preciosidade”.

Ou seja, desapegar gerava dor. E isso acontecia porque focava nas coisas que poderiam sair: peças…lembranças…dinheiro…sentimentos e por aí vai e nunca nas possibilidades e nas coisas bacanas que estavam ficando.

Com o trabalho de consultoria de estilo aprendi muito sobre como mudar isso, tanto comigo quanto com as minhas clientes. Realmente desapegar não é algo que fazemos do dia para a noite, exige questionamento, mas quando conseguimos entender o que realmente faz sentido em nossa vida conseguimos ter um novo olhar sobre esse acumulo.

Nessa mesma época contratei os serviços de uma personal organizer para me ajudar a organizar a minha casa, que era bem maior, e a desapegar das coisas que já não me serviam mais, que já não tinham mais sentido em minha vida.

Em menos de 1 ano, após esse trabalho de organização e desapego, me mudei de país e não tinha como levar tudo o que eu tinha, primeiro que não tenho o mesmo espaço aqui e segundo que é caro levar muitas coisas para outro país. Portanto, tive que desapegar ainda mais das minhas coisas. Não estou falando somente de roupas, mas de tudo, me desapegar da minha casa, móveis, pessoas e sentimentos.

Mas sabe que isso não foi tão difícil quanto parecia. Li muito sobre como desapegar e fiz um verdadeiro trabalho interno, ainda estou fazendo, confesso, sinto falta da família, dos amigos, da vida que tinha, mas no final de tudo senti um alívio gigantesco ao desapegar das coisas materiais.

Considero isso uma grande vitória, pois consegui me desapegar sem sentir dor das minhas coisas e de tudo que havia construído até então, para começar a construir do zero, e isso foi libertador.

Pensando nisso resolvi dividir as ferramentas que usei para conseguir chegar nesse processo, ou seja, sair da dor e encontrar o alívio no desapego.

Não sei se você sabe, mas criei esse mês uma série de conteúdo via PodCast, e esse foi o tema escolhido dessa semana, Desapegar sem Dor.

E para nos ajudar com outras ferramentas e um olhar profissional, chamei uma amiga, Simone, que é personal organizer na Organizzarte, ela me ajudou bastante com isso. Nesse bate papo tem várias dicas preciosas para você usar e começar a cultivar o desapego.

Te convido a ouvir o podcast #4 sobre desapegar sem dor, vem conhecer essas ferramentas certeiras que irão te ajudar a tirar o sofrimento desse desafio que é o desapego.

Depois me conta o que achou, pode me responder aqui nos comentários, tá?

Meu trabalho é ajudar mulheres a serem mais criativas e ousadas por meio da imagem e do estilo pessoal.

 

Você Tem Medo Do Quê?

Oie!

O medo já te paralisou? Você já deixou de fazer algo que queria muito por sentir medo?

Isso acontece com todas nós mulheres, eu mesma, já deixei de fazer várias coisas por medo, mas também já fiz muito enfrentando ele, ou seja, criando coragem.

O primeiro passo é entender e aceitar que se tem o medo. Depois conseguir identificar de onde ele vem, e aí sim, criar ferramentas para a coragem entrar em cena.

Sei que falar é fácil, pois  também pensava que isso era impossível, mas te digo que não é.

Quando resolvi me mudar de país tinha muitos medos, ainda tenho vários, mas resolvi que muitas coisas poderiam ser boas, o próprio enfrentamento do medo seria a mola propulsora para uma mudança muito significativa na minha vida.

E realmente está sendo. Escrever esse texto para você, por exemplo, me dá um frio enorme na barriga, sempre tive medo de me abrir para as pessoas, delas usarem isso contra mim, mas percebi que isso só acontece se eu permitir, tudo está dentro de mim, e eu que decido qual chave virar. Postar esse artigo é portanto, aceitar de coração aberto e com amor o resultado desse trabalho e dessas mudanças que venho passando.

Estava conversando sobre esse assunto com a minha irmã e melhor amiga, Marcela, e decidi que isso tinha que virar um PodCast para servir de inspiração para minha leitora querida, você!

Minha irmã teve coragem de fazer uma mudança de carreira, assim como eu, que sou psicóloga e sempre trabalhei com marketing digital, larguei tudo e me tornei personal stylist.

Nesse bate papo gostoso e muito inspirador ela conta sua história e algumas ferramentas usadas para abraçar o medo, ir com coragem e aceitar o amor como resultado.

Te convido a ouvir esse terceiro PodCast sobre Coragem.

Espero que você goste, me conta aqui nos comentários o que achou.

Beijo!

Aprenda a Criar Novos Looks Com as Peças que Você Já Tem No Seu Guarda-Roupas

Oie!

Hoje queria conversar sobre um dilema que você enfrenta todos os dias. Sei disso, pois eu mesma já sofri com isso: não saber que roupa usar, ou seja, não conseguir criar um look diferente, mesmo com o Guarda-Roupas cheio de peças incríveis.

Esse problema é muito mais comum do que você imagina. Existem milhares de mulheres agora, nesse minuto, ficando irritadas e nervosas, pois sentem que não tem nada para vestir.

Quando me tornei personal stylist entendi que precisava olhar mais para dentro do que para fora para poder entender o que estava acontecendo, para compreender qual era o motivo que gerava tanto estresse na hora de me vestir. Percebi que ao fazer isso consegui descascar esse abacaxi que tanto me perturbava.

Entendi que mudar isso não é difícil, porém é preciso ter um tiquinho de atenção e cuidado, mas não se preocupe que vamos juntas olhar isso de perto, Ó:

Quando você não está feliz, o que você faz?

Toma alguma atitude, ou seja, faz uma análise e muda o que não está tão bom, certo?

Com o GR é a mesma coisa, muitas vezes estamos nos vestindo no automático, procurando referências externas e nos preocupando com o que os outros estão pensando.

Quero fazer um convite para você: vamos buscar essa leveza e felicidade diária que tanto você merece ao se vestir?

Para atingir isso bolei um plano, que consiste em:

  • Focar em agradar apenas uma pessoa, VOCÊ MESMA.
  • Criar looks com mais peças que tem aí no seu GR, de forma mais criativa e ousada. Ou seja, fugir do uniforme diário e sem graça, sem medo de errar. São apenas roupas, se você não gostar, troca, simples assim.

Para te ajudar criei algumas questões, elas farão você entender: como transmitir seu estilo pessoal e usar mais suas peças de roupas.

REFLITA SOBRE ESSAS QUESTÕES:

  • Qual imagem quero transmitir? Quero ser mais acessível, moderna, jovem, tradicional e etc.?
  • O que posso inserir no look para ele ficar com a minha cara e sair da mesmice? Qual meu Borogodó?
  • Como posso usar uma peça que amo de uma forma 100% diferente? Isso vale para todas as peças, mas comece por uma e vá expandindo, quando perceber estará fazendo isso com mais facilidade.

Aposto que depois dessa reflexão e exercício você terá outra experiência ao compor seus looks. Sentirá que está mais De Boas com o Seu GR, ou seja, conseguirá compor looks com o seu Borogodó e livrar-se daquele ranço matinal da Síndrome do Nada para Vestir.

Acabei de te contar algumas das ferramentas que uso com minhas clientes na consultoria de estilo, espero que elas ajudem você a melhorar seu relacionamento com o seu Guarda-Roupas.

Esse mês de agosto, é o mês do De Boas com Meu Guarda-Roupas, criei esse evento para ajudar você com diversas questões com seu GR.

Para te ajudar a entender melhor seu estilo e colocar para jogo as peças mais incríveis do seu GR de forma mais criativa e ousada criei para esse mês uma sessão individual, ao vivo e online de montagem de looks.

Nessa sessão você vai APRENDER A CRIAR NOVOS LOOKS COM AS PEÇAS QUE VOCÊ JÁ TEM AÍ NO SEU GUARDA-ROUPAS.

VOU TE ENSINAR:

  • Dar um turbinada no seu estilo pessoal.
  • Aprender a versatilizar seu Guarda-Roupas de forma mais criativa e ousada.
  • Truques e dicas para equilibrar a sua silhueta e sobre seu estilo.

Serão 6 LOOKS NOVOS, montados por uma personal stylist, Euzinha, com tudo que você tem hoje no seu Guarda-Roupas.

Com duração de 1h30min e investimento de R$59,90.

CLIQUE AQUI para ter acesso a todas as informações e já garantir sua vaga.

Com amor.

Como Consegui Dar um Fim no Comprei e Nunca Usei

Oiee, tudo de boas?

Uma das coisas que mais afetam a mulher é o famoso Comprei e Nunca Usei. Noto isso nos GR das minhas clientes, pois sempre encontro peças abandonadas e escondidas ainda com as etiquetas. Peças que ficam lá apontando o dedo, mostrando esse lado nada bacana e confuso do consumo doido e desenfreado.

Nunca conheci uma mulher que não sofresse com esse problema. Dinheiro, tempo e energia que poderiam ter sido gastos de forma mais interessantes e bem aproveitados estão nesse exato momento parados dentro do seu Guarda-Roupas.

Geralmente, uma pessoa compra porque:

  1. Realmente precisa
  2. Está barato
  3. Foi impactada com a mídia e sente a necessidade de comprar, por medo de não estar atualizada
  4. Alguém que conhece comprou aquela peça

O primeiro item ok, existem algumas coisas que precisamos mesmo adquirir, mas o que realmente você precisa prestar mais atenção para dar um fim no item 2,3 ou 4?

A resposta é simples, basta você ter mais consciência, ou seja, não precisa parar de comprar, mas sim consumir com propósito, sabendo bem como fazer as suas escolhas, analisar se realmente aquele item é necessário.

Sei que você pensa que é difícil ou muito complexo, mas com conhecimento, carinho e dedicação te digo que rola. Eu mesma, não faço mais isso, tudo o que tenho uso, faço valer meu dinheiro e somente faço uma nova aquisição se achar que é necessário.

E é exatamente isso que quero te mostrar, as ferramentas que usei e uso para dar um chega pra lá nessa frase cafona: COMPREI E NUNCA USEI.

Pensando nisso, nesse mês do De Boas Com Meu GR, conversei com a Giane Gatti, uma mulher incrível, cheia de energia do bem, que dividiu conosco um novo olhar sobre a meditação e o consumo consciente.

A meditação parece ser algo inacessível, mas te digo que na realidade ela não é nada disso e trará benefícios bem maiores do que você imagina.

Quer saber como esses 2 assuntos, que a principio parecem não ter nada a ver, caminham de mãos dadas para te ajudar a consumir com mais consciência entre outros tantos benefícios? Basta ouvir esse PodCast que gravamos com tanto carinho para você.

Espero que você goste, me conta aqui nos comentários o que achou.

Beijo!

O Que A Mudança De País Representou Na Minha Vida?

Quantas vezes você passou por alguma mudança na sua vida? Ou até quantos desafios você já chamou para você, agarrou e seguiu em frente? Eu não sei você, mas eu, minha amiga, agarrei uma mudança de país, muitos desafios com a língua, trabalho e etc. e tive que me desapegar de quase tudo que tinha.

Sempre que eu via alguém indo morar fora do país achava incrível e meu sonho só aumentava.

Pois é, meu grande sonho se tornou realidade e viemos, eu, meu marido e nossa filha cachorra, chamo de filha mesmo, ela é parte da nossa família. Nos mudamos para a Flórida, Estados Unidos.

Não quero ficar falando das maravilhas ou das dores que é morar em outro país, aposto que muitas delas você já sabe, mas queria contar quais ferramentas usei para conseguir seguir em frente com meu sonho e ficar de pé dia após dia, pois se tem uma coisa que é difícil é encarar novos desafios, mudanças, medos, se desapegar das coisas e aprender a criar e buscar ferramentas para lidar com a nova cultura, ou seja, com um novo mundo que se abre, repleto de oportunidades.

Pensando nisso tive a ideia de criar um conteúdo diferente, algo que pudesse trazer essas ferramentas e que ainda tivesse histórias de outras mulheres, que assim como você, rala muito, que luta pra alcançar seus sonhos e viver a vida da melhor forma possível. Histórias de desafios, mudanças, coragem e muito mais. Tudo isso para te mostrar que estamos todas juntas e que podemos nos inspirar umas nas outras para completarmos essa nossa jornada diária.

E a grande novidade é que criei uma série de PodCastDe Boas com Meu Guarda-Roupas, nele irei conversar com essas mulheres maravilhosas.

Teremos nesse mês de agosto um PodCast por semana com histórias lindas e inspiradoras.

No primeiro episódio conversamos sobre Desafios.

Durante esse mês vou postar toda semana o link do PodCast novo.

Escute ele de coração aberto e me conta o que achou, e claro, quais desafios você está passando agora, me responde aqui nos comentários, vou adorar conhecer você melhor.

Vou te contar aqui quais desafios que tenho encarado todos os dias:

  • Ficar longe da minha família, nunca imaginei que seria tão difícil;
  • Comprar com mais consciência, aqui é o país do consumo, muitas promoções, uma loucura, cuido muito bem dessa parte;
  • Comer um legume ou verdura diferente e novo por semana, aqui existem todos os legumes e verduras que existem em São Paulo, mas tem um monte diferente;
  • Meditar todos os dias;
  • Usar mais as minhas roupas de forma mais versátil, ou seja, usar o que eu amo sem enjoar.

Existem muitos outros desafios, mas acho que esses aqui são os que mais estão presentes hoje.

Espero que goste do PodCast, amei gravar ele para você, fiz com muito carinho.

 

5 Dicas Para Escolher o Sapato Em Um Look

Oiee, tudo de boas?

Sei que muitas mulheres sofrem na hora de escolher o sapato para criar sua produção diária, ficam com dúvidas no quesito cor, estilo, materiais e etc. Por isso resolvi reunir 5 dicas que vão te ajudar a liquidar de uma vez essas dúvidas e ficar De Boas com Seu GR.

Pega um cafezinho, senta e vem aprender aqui comigo:

  1. O que você quer demonstrar no look

Entender e avaliar qual tipo de imagem e mensagem você quer transmitir com o look todo é o primeiro passo para decidir qual o melhor sapato.

Qual dessas mensagens você quer transmitir:

  • Executiva/Elegante e formal: poderosa, inteligente, confiável.
  • Despojada: simplicidade, conforto, praticidade, alegria, jovialidade, acessibilidade.
  • Criativa: mulher divertida, que tem liberdade, original, artística.
  • Feminina: atrair a atenção do universo masculino, doçura, suavidade, delicadeza, acessibilidade.
  • Sexy: chamar atenção, ser mais extravagante, mostrar as curvas.
  • Moderna: sofisticação, atualidade, fashionismo.

Exemplo 1: trabalho formal, demonstrar mais seriedade, confiança e adequação. Invista em sapatos mais neutros, de couro, com cores neutras, limpos, com saltos, bico mais fino e com cara de bem-acabados. Scarpin, Peep toes, mule com salto e etc.

Exemplo 2: trabalho informal/criativo, sapatos mais elegantes, mas com uma pegada mais informal, criativa e moderna, optar por materiais mais finos, novamente sapatos bem-acabados, mas em modelos mais ousados e atuais, com cores, aplicações e etc., por exemplo,slipper, loafer, mocassim, mule, sapatilha e etc. Dependendo do ambiente de trabalho pode-se usar tênis, mas não o de academia, vale conhecer bem o dress code da empresa.

  1. O que o ambiente e tipo de evento pede

Avaliar o tipo do evento e o ambiente é muito importante na hora de escolher um look e sapato, assim como, o clima também.

Muitas vezes o ambiente pede sapatos mais confortáveis ou o clima não está bom para sapatos abertos, por exemplo. Avalie todos esses pontos e tenho certeza que você vai arrasar na escolha do sapato.

  1. Avaliar o look

Outra maneira de escolher o sapato é avaliando como está o look, entenda que o sapato pode dar o tom do estilo:

  • Extravagante: muito colorido, com mix de estampas e etc. o melhor é optar por sapatos mais neutros, nude (avaliar seu tom de pele), caramelos e brancos são uma ótima pedida para acalmar.
  • Looks mais neutros: looks muito calmos, básicos ou sérios podem ser equilibrados com sapatos mais impactantes, como texturas, cores, aplicações e materiais diferentes.
  • Fugir do caricato: sabe aquele look com um estilo muito especifico, por exemplo, romântico com babados, florido, rendado e etc. ele pode ficar mais interessante e menos caricato se composto com um sapato com um estilo oposto que pode ser uma bota mais pesada ou um sapato com pegada masculina, esse contraponto irá ajudar a deixar o look mais estiloso e moderno.
  1. Comece pelo sapato

Se a ideia é usar um sapato mais bapho, comece por ele, avalie o que você quer demonstrar, tipo de evento, ambiente e clima. Sabendo esses itens anteriores, você irá conseguir montar seu look usando esse sapato mais poderoso e com mais peso.

  1. Prove, olhe e fotografe

Dica boa, prove o look, se olhe no espelho e fotografe, observe se realmente gostou, se ele está passando a mensagem que você deseja, se existe uma correlação entre as cores, se existe harmonia e principalmente SE VOCÊ SE SENTE LINDA.

Espero que você consiga escolher seu sapato agora sem grilos na hora de montar um look, mas se ainda tiver dúvidas ou quiser aprender mais sobre como os sapatos influenciam em seu look, como compor com cintos e bolsas, seus efeitos na silhueta, efeitos causado na roupa e entender sobre os estilos dos sapatos e muito mais, posso te acompanhar nessa jornada.

Tenho um serviço de Montagem de Looks,  no qual entro com você no seu guarda-roupas e te ajudo a montar looks mais criativos e ousados com tudo o que você já tem no seu guarda-roupas, CLIQUE AQUI e saiba mais.

Com amor,

Aprenda a Coordenar Estampas e Fique De Boas Com Seu Guarda-Roupas

Tenho percebido que existem muitas questões sobre como coordenar estampas de forma mais ousada, criativa e menos básica. Então resolvi dar dicas e ensinar truques que você pode adicionar na sua vida e deixá-la mais alegre e original.

Normalmente, quando pensava em looks com estampas compunha sempre da forma mais fácil e simples, pois não sabia que era possível criar e ousar mais, sem parecer uma “Árvore de Natal” ou ainda o “Agostinho Carrara”, rssss. Brincadeiras à parte, eu sentia a necessidade de ousar e criar, mas tinha medo de parecer ridícula.

Daí a consultoria de estilo caiu como uma luva, nos cursos e formações que fiz fui aprendendo técnicas que começaram a fazer sentindo em minha vida, e comecei a me expressar melhor através das minhas composições de looks.

A noticia incrível é que você vai aprender essas dicas e poder se jogar nas estampas, assim como eu fiz, e ter uma vida mais criativa e leve, sem grilos.

Vamos começar falando dessa sensação de mesmice, geralmente ela ocorre quando compomos estampas com cores neutras – preto e branco ou jeans, pois pensamos que é mais fácil e correto esse tipo de coordenação de looks, mas aí ficamos com a sensação de que a estampa está marcada, sempre com a mesma cara, quem nunca, né?

A primeira coisa a se pensar é fugir das cores e composições batidas do dia a dia, que você já está acostumada a usar. Olhe as estampas que você tem, avalie as cores existentes nelas e aí vamos começar a brincadeira de editar looks com elas de forma criativa e ousada, porém, com o seu estilo.

ESTAMPA COM PEÇA LISA E COLORIDA – CORES MONOCROMÁTICAS

 

Busque em seu GR as peças lisas e coloridas, não qualquer cor, pois, para deixar mais harmônico e criar composições mais leves é preciso atentar para as cores da estampa:

  • pense em peças com a mesma cor da estampa, monocromáticas
  • eleja uma cor da estampa ou cor do fundo, e repita na peça lisa, isso irá garantir uma silhueta alongada e a versatilização do look
  • a cor monocromática pode ser em tons diferentes, não necessariamente no mesmo tom

Na foto a cor elegida foi o vinho, cor da listra, mas poderia ser a branca, cor do fundo, ou vermelho, que é a cor da outra estampa, pensando assim, já temos mais 2 looks montados diferentes do que eu já usava antes.

ESTAMPA COM PEÇA LISA E COLORIDA – CORES ANÁLOGAS

Agora vamos avançar um pouco, para trazer mais um tiquinho de informação e criatividade. Vamos pensar em cores análogas, que são as cores vizinhas do circulo cromático.

As solicitações das duas clientes, fotos acima, eram:

  • criatividade e elegância
  • ambas possuem um GR cheio de cores e estampas

Na primeira foto:

  • a saia tem muitas cores, preto-fundo, azul, laranja, rosa e amarelo
  • focamos no azul claro e no rosa claro das flores
  • a escolha da blusa na cor viva e roxa foi proposital, o roxo é uma cor análoga ao azul e rosa, e isso deixou tudo mais harmônico
  • poderia ter escolhido outras cores da estampa e seguido no mesmo caminho, ou seja, as possibilidades são quase infinitas

Na segunda foto:

  • optei por usar a mesma cor da estampa, preta, na saia, para alongar a silhueta
  • na terceira peça, usei a cor vermelha que é análoga ao rosa para dar uma bossa, alongar a silhueta e dar aquela elegantizada
  • poderia ter escolhido outra cor, como o próprio rosa (monocromático) ou outra cor análoga ao rosa (roxo/violeta)
  • o preto da saia pode ser substituído por outras cores também, o melhor é escolher os tons mais escuros do circulo cromático, por exemplo, azul petróleo ou marinho, verde escuro, cinza chumbo, roxo escuro e etc., dessa forma as possibilidades de composições ganham proporções astronômicas, a silhueta fica alongada e o look fica elegante, criativo e ousado

ESTAMPA COM PEÇA LISA E COLORIDA – CORES COMPLEMENTARES

Nesses dois exemplos a cliente queria:

  • ousar mais, parecer super criativa, mas manter a elegância

Na primeira foto:

  • escolhi compor com uma cor complementar do circulo cromático, o laranja é complementar/oposto ao azul, cor predominante na estampa da calça
  • esse tipo de composição é mais informal, tem uma pegada mais jovial, transmite a mensagem de descontração e animação, ou seja, felicidade

Na segunda foto:

  • temos mais uma cor, na terceira peça (item que transforma o look, deixando-a mais elegante e com a silhueta mais alongada), a cor elegida foi o amarelo, que é uma cor análoga ao laranja e oposta ao azul marinho
  • perceba que mesmo assim existe uma harmonia, estamos usando 3 cores, porém, duas delas são análogas e estão próximas, sobrepondo uma a outra e fazendo oposição a calça estampada azul

Viu como não é difícil dar uma turbinada no seu estilo pessoal, tudo varia conforme seu gosto, e claro, com o que você já tem guardado em seu GR.

Espero que você esteja conseguindo aplicar as minhas dicas no seu dia a dia e que você esteja De Boas Com O Seu GR.

Mas se você não está feliz com o relacionamento com o seu guarda-roupas, tem muitas dúvidas de como montar looks, como equilibrar a sua silhueta e fazer composições de looks com a sua cara, usando cores e estampas. Eu posso te ajudar de perto a ficar De Boas com Seu Guarda-Roupas.

Tenho um serviço da consultoria de estilo especifico para te ajudar, Montagem de Looks, no qual te acompanho e te ajudo a usar e compor looks com as peças que você tem hoje em seu GR, demonstrando sua personalidade e fazendo render looks lindos.

Quer saber como funciona? CLICA AQUI que você terá acesso as informações.

Com amor,

Aprenda a Usar as Cores Para Dar um Up Na Imagem Pessoal

 

Hoje vamos conversar sobre as CORES, todas as vezes que eu ia me vestir tinha muitas dúvidas com relação as cores, quais delas demonstravam mais minha personalidade, quais passavam a mensagem de estilo que eu queria ou até mesmo quais davam aquela força na hora de esconder a barriguinha ou gordurinha indesejada.

Assim como você, sempre tive a sensação de que as cores tinham um poder incrível no final da produção e dependendo da cor ou composição me sentia mais poderosa, mais sexy, elegante ou acessível, porém, com a correria do dia a dia nunca tinha tempo para olhar para isso com mais carinho e as vezes achava que era bobagem.

Depois que fiz minha formação em consultoria de estilo e aprendi sobre o poder das cores em um look percebi que tinha nas mãos uma baita ferramenta, uma aliada para conseguir manipular as cores a meu favor, de forma mais eficaz, divertida e rápida.

Pensando nisso resolvi fazer uma Vídeo Aula Sobre Cores para ajudar você entender e usar as cores de acordo com seu Estilo Pessoal.

Tem várias dicas e muitos exemplo para você aplicar agora.

Essa vídeo aula sobre cores é GRATUITA e você pode assistir aí no seu computador ou celular na hora que quiser.

VOCÊ VAI APRENDER:

  • Identificar qual o elemento mais importante em um look;
  • Equilibrar a silhueta usando as cores;
  • Transmitir sua mensagem de estilo.

Então, bora dar um CLIQUE AQUI  e assistir a sua vídeo aula?

Caso tenha alguma dúvida pode me chamar que to aqui pra te ajudar.

Meu trabalho é ajudar mulheres a serem mais criativas e ousadas por meio da imagem e do estilo pessoal.

#consultoriadeestilo #deboascommeuGR
#sindromedonadaparavestir  #vistaousadia

Vamos juntas!

Com amor,

Comprei e Nunca Usei, Aprenda a Dar um Basta nesse Drama

COMPREI E NUNCA USEI

Esse é aquele drama velho de guerra, que tanto nos atormenta diariamente.

Sabe aquela peça que você comprou e deixou lá guardada no GR, muitas vezes nem tirou a etiqueta? Aí, você olha para ela e pensa, um dia eu vou usar, mas por algum motivo esse dia nunca chega.

Esse drama acontece por um motivo muito específico e que é muito difícil de aceitarmos e identificarmos, a compra por impulso.

Nesse artigo vou te ajudar a entender como mudar isso na sua vida e dar ferramentas que irão quebrar esse círculo vicioso que tanto causa frustração, vergonha e irritação no seu dia a dia.

Então, vamos embarcar nessa? Vamos juntas…

A compra por impulso pode ser identificada e resolvida através de uma autoavaliação que você precisará fazer antes de realizar uma compra.

Primeiro vamos identificar a causa do problema, que pode ser:

  1. comprei, pois estava barato, em liquidação
  2. porque vi uma celebridade, influencer usando, ou ainda na minha timeline, em alguma revista e etc.
  3. alguém que eu conheço, amiga, irmã e etc., comprou e eu também preciso comprar
  4. porque estava triste e precisando de conforto e alegria
  5. porque trabalhei muito e mereço

Na hora que você faz a aquisição da peça somente baseada em uma dessas 5 alternativas, você entra em um estado de inconsciência, ou seja, é levada para comprar sem nenhum motivo, ou necessidade específica e importante, e isso faz com que você volte para casa cheia de sacolas, com menos dinheiro na conta e ainda com um baita sentimento de arrependimento.

Depois de identificar um ou mais desses motivos do consumo por impulso, você verá que ficará mais fácil não cair nas garras do consumo desenfreado.

Ok, agora que você já identificou o que a faz comprar por impulso, vou te ensinar a não cair mais nessas armadilhas com uns exercícios práticos.

Antes de adquirir sua próxima peça de roupa ou acessório faça algumas reflexões, esse exercício com o tempo se tornará um hábito, importantíssimo para a sua vida.

  1. prove a peça que “gostou” e não compre, devolva para a vendedora, peça para ela reservar se possível
  2. vá dar uma volta, entre em outras lojas, prove outras peças, tome um café, e se possível, volte somente no dia seguinte para comprar a peça, mas só se ela não sair da sua cabeça, do contrário, deixe para lá
  3. durante essa voltinha/tempo pense nesses 3 atributos:
  • essa peça combina com mais 5 peças que eu já tenho no meu GR hoje?
  • conseguirei usar essa peça em mais de 3 ocasiões, variando a temperatura (salvo roupas de muito calor ou frio extremo)?
  • tenho algo parecido? Mesmo estilo, cor, modelo e etc.?
Eu chamo isso de PAUSA DA REFLEXÃO, que traz à tona questões que precisam ser respondidas e analisadas conscientemente antes de uma nova aquisição. Essa pausa da reflexão é muito trabalhada e exercitada na minha consultoria de estilo.

Após identificar o que causa o problema e incluir a Pausa da Reflexão, você verá o quanto a compra por impulso não estará presente no seu cotidiano, e irá se livrar de pelo menos 1 dos grandes dramas que afetam tantas mulheres e causam a Síndrome do Nada Para Vestir.

Portanto, essa sensação de dinheiro mal gasto, essa culpa por consumir sem ter uma necessidade verdadeira irá sumir e você terá muito mais liberdade e se sentirá mais leve.

Te convido a experimentar esse processo e tenho certeza de que você conseguirá transformar a relação com o seu GR, em uma relação de amor e carinho e não de frustração e irritação diária.

Pensando em ajudar você, que está em busca de melhorar a sua relação com seu GR, usar as suas peças tão amadas de forma mais ousada e criativa eu criei o programa Montagem de Looks, no qual eu te acompanho e te ajudo a editar looks com as peças que você tem hoje em seu GR, demonstrando sua personalidade e fazendo render looks lindos, sem a necessidade de consumo, colocando pra jogo a criatividade e fazendo o seu dinheiro render.

Quer saber como funciona? Clique Aqui que você terá acesso as informações.

Meu trabalho é ajudar mulheres a serem mais criativas e ousadas por meio da imagem e do estilo pessoal.

#consultoriadeestilo #deboascommeuGR
#sindromedonadaparavestir  #vistaousadia

Vamos juntas!

Com amor,

Danyla

Lista para stories

Você já deve ter visto no stories, se frequenta o Instagram, umas listas rolando com a pessoal escrevendo sobre as suas preferências, certo?

Criei uma bem bacana com foco no seu Estilo Pessoal.

Basta fazer o download, CLIQUE AQUI escrever e publicar lá no Instagram.

Lista para stores-instagram

Lista para stores-instagram

Espero que tenham gostado.

Beijo Dany

Quer dar um fim na Síndrome do Nada Para Vestir?

Sindrome do Nada para Vestir

De Boas com Meu Guarda-Roupas Síndrome do Nada para Vestir

Vira e mexe me via parada em frente ao meu guarda-roupas tentando descobrir qual seria o look escolhido do dia, e na maioria das vezes enfrentava a Síndrome do Nada para Vestir, mesmo com o guarda-roupas abarrotado de peças, batia aquela dúvida matinal ou pré evento: de não sei o que usar, não tenho nada para vestir e etc.

Essas questões ficavam lá martelando na minha cabeça e isso ia gerando aquela irritação danada que migrava para o mau humor e acabava com o meu dia.

Essa síndrome é danada e ninguém está livre dela, ouço queixas diárias e a frequência disso me fez pensar que o problema está nos excessos.

Ter um guarda-roupas lotado de peças não nos possibilita enxergar todas as potencialidades dele.

Uma maneira ótima para acabar de vez com essa Síndrome é fazer uma Renovação do Guarda-Roupas, não é uma limpeza, mas sim uma análise crítica, avaliar com carinho todas as peças e entender se elas realmente estão dentro da vida que se vive, na personalidade e etc.

Para ajudar você a realizar essa tarefa, uma das etapas tão importantes da consultoria de estilo, criei o De Boas com Meu Guarda-Roupas um Guia com 5 Passos para Dar um Upgrade no Estilo Pessoal e Eliminar a Síndrome do Nada Para Vestir.

Então, bora CLICAR AQUI e pegar seu GUIA 100% GRÁTIS e ficar de Boas com o Seu Guarda-Roupas.

 

#VistaOusadia #DeBoascomMeuGR #SindromedoNadaParaVestir

Com amor

 

1 2 3 4